Assassino conta como matou taxista e vendeu sua arma para comprar cavalos furtados


Acusado de comprar revólver roubado do taxista também foi preso

– Crédito: Polícia Civil

UNIMED

Após a prisão e confissão do suspeito de matar o taxista Marcelino André da Silveira, de 53 anos, policiais da 1ª Delegacia de Polícia e Delegacia Regional de Montenegro realizaram também hoje diligência e prenderam outro indivíduo. Conforme a Polícia Civil, foi preso um indivíduo de 40 anos, pela receptação e porte da arma que pertencia ao taxista. A arma roubada teria sido vendida pelo valor de R$ 1.500,00, dinheiro usado para adquirir os cavalos furtados na margem da BR 386 e que foram recuperados pela Polícia na tarde de ontem, terça-feira, no bairro Santo Antônio. O delegado André Roese decidiu não estipular fiança e manter o suspeito preso por entender a necessidade de garantir a ordem pública.

andre arma 2
Faca usada no crime e documentos da vítima foram encontrados pela Polícia
– Crédito: Polícia Civil

Em continuidade às diligências, os policiais foram levados até o local do crime, onde o suspeito explicou com detalhes como havia cometido o assassinato. Segundo a Polícia, ele declarou ter pego o taxi no ponto da vítima, em frente à Estação Rodoviária de Montenegro, sendo levado até o local onde foi encontrado o corpo, na localidade de Alfama. O suspeito, de 27 anos, que trabalha no corte de mato e já vinha sendo investigado por uma tentativa de latrocínio de um motorista de aplicativo em maio de 2019, mostrou o local onde arremessou a faca usada na morte do taxista, a qual foi localizada e apreendida pela Polícia.

andre arma 3
Roupas apreendidas na casa do suspeito ainda estariam sujas de sangue
– Crédito: Polícia Civil

De acordo com a Polícia, o suspeito explicou que sua intenção sempre fora matar o taxista para roubá-lo em razão de sua reputação de reagir, sabendo que o mesmo portava a arma de baixo do banco. Em razão disso, primeiramente lhe atingiu no pescoço e depois outras facadas nas costas. Mesmo ferido, o taxista, que era ex-policial militar, teria conseguido sair do carro e pegou a arma, mas acabou falecendo antes de efetuar os disparos. Com isso, teria o suspeito subtraído cerca de R$ 200,00 que ele trazia consigo, bem como sua arma. Em seguida se desfez da faca e do celular, o qual não foi encontrado. Teria então o suspeito ido até o centro da cidade e depois retornado para o local do crime, pois acreditava que a vítima deveria estar com mais dinheiro, mas ao revistá-lo não encontrou mais nada, tendo então se dirigido até o local onde fora abandonado o veículo, perto da creche do bairro Santo Antônio, e voltado para casa.

Dada continuidade às diligências, o suspeito levou a equipe até onde havia escondido as roupas usadas no crime, bem como a pochete com documentos da vítima, que foram apreendidos como prova.

andre silveira homenagem 1
Ex-policial militar, André Silveira era bastante conhecido e estimado
– Reprodução/FN

O latrocínio (matar para roubar) ocorreu no último domingo, dia 11. O táxi Volkswagen Virtus foi encontrado por volta de 5h, no bairro Santo Antônio, com muitas marcas de sangue. Já em torno de 8h foi localizado o corpo, em Alfama. André, que era bastante conhecido e estimado, foi sepultado na manhã de segunda-feira, feriado de Nossa Senhora Aparecida, da qual era devoto. Ele deixa esposa e cinco filhos, além de demais familiares, colegas e muitos amigos. O crime causou grande consternação e revolta na comunidade montenegrina.





Seja um atirador esportivo!

O Tiro Esportivo é um esporte fascinante. Com o Guia do Atirador, você terá um passo a passo para solicitar seu CR junto ao Exército Brasileiro sem necessidade de contratar despachantes caros.

Compre agora sua arma, sem precisar de despachante!

-


Source link